Saúde. Aumento de hormônio afeta o cérebro durante período fértil feminino, diz estudo

Durante o período da ovulação, os altos níveis de estrogênio presentes no organismo feminino fazem com que as mulheres se tornem mais lentas e com dificuldades de concentração. A afirmação é decorrente de análises de um estudo realizado recentemente no Canadá, cujos principais resultados foram publicados em uma matéria do portal R7. Segundo os pesquisadores, os impedimentos relacionados à capacidade da mulher prestar atenção nessa fase é fruto de efeito direto do hormônio em estruturas cerebrais evoluídas. Aumento de hormônio afeta o cérebro durante período fértil feminino, diz estudo
Altos níveis de estrógeno derrubam capacidade de concentração

O alto nível de estrógeno durante a ovulação pode ser o responsável direto pela presença de lentidão ou dificuldade para se concentrar nas mulheres nesta fase, afirma um estudo divulgado nesta sexta-feira (24) no Canadá.

Pesquisadores do Centro de Estudos de Neurobiologia da Concordia University, em Montreal, vincularam os altos níveis de estrógeno em ratos de laboratório à perda da capacidade de prestar atenção e aprender, segundo o trabalho que sairá na revista Brain and Cognition.

Os altos níveis hormonais também interferem na capacidade da mulher de prestar atenção. O estudo é o primeiro que mostra "como este impedimento pode dever-se ao efeito direto do hormônio em estruturas cerebrais evoluídas", afirmam os pesquisadores em comunicado.

Os humanos e os roedores têm uma fisiologia cerebral similar.

Wayne Brake, principal autor do estudo, comentou os resultados.

- Já se sabe que o estrógeno tem um papel significativo na aprendizagem e na memória, não há um consenso claro sobre seus efeitos. Nossas descobertas são conclusivas quanto ao fato de os altos níveis de estrógeno inibirem a capacidade cognitiva dos roedores fêmeas.

O próximo passo será determinar a forma como essa interferência ocorre, disse Brake.